Yahoo Respostas é desativado nesta terça-feira



Serviço funcionou por 16 anos respondendo a dúvidas diversas. Usuários podem baixar os seus dados antes do dia 30 de junho Comunicado no topo do Yahoo Respostas informa que serviço será desativado em maio de 2021.
Reprodução
sod
O Yahoo Respostas foi desativado nesta terça-feira (4) após 16 anos tirando as dúvidas mais diversas.
Desde 20 de abril, a plataforma só estava disponível no modo leitura, sem permitir mais perguntas e respostas.
Ao acessar o endereço do serviço “https://br.answers.yahoo.com”, o usuário é redirecionado para a página do comunicado, como mostra a imagem a seguir:
Usuário é redirecionado para este comunicado.
Reprodução
O mesmo ocorre com o acesso do serviço nos Estados Unidos.
Quando o Yahoo anunciou a mudança no início do mês passado, a empresa afirmou que “não haverá alterações em outras propriedades ou serviços ou em sua conta do Yahoo”.
O usuário tem a opção de baixar os seus dados antes do dia 30 de junho neste link. Na segunda (2), a operadora americana Verizon anunciou venda do Yahoo e AOL por US$ 5 bilhões.
Saiba como um celular com vírus transmite um app malicioso
Initial plugin text
Cronograma
20 de abril: usuário não poderá postar novas perguntas no Yahoo Respostas ou responder às de outras pessoas.
4 de maio: o site não estará mais disponível e, quem acessá-lo, será redirecionado para página inicial do Yahoo.
30 de junho: data limite para usuários baixarem seus próprios conteúdos.
Histórico
O Yahoo Respostas foi criado em 2005 e reuniu milhões de perguntas de internautas buscando resolver problemas de informática, de relacionamentos, dúvidas escolares e até mesmo questões filosóficas.
O serviço perdeu relevância nos últimos tempos. A conclusão vem de um e-mail de despedida enviado à funcionários da empresa que afirma que o site “tem ficado menos popular ao longo dos anos”.
A quantidade de informações falsas e teorias conspiratórias que aparecem no site contribuem para a falta de credibilidade da plataforma. O Yahoo afirma que quer investir em “conteúdo confiável de alta qualidade”.
Os usuários terão até o dia 30 de junho para baixar os seus dados – o que inclui as perguntas realizadas, respostas, imagens e listas. Não será possível baixar conteúdos de outras pessoas.
VÍDEOS: segurança digital
Source: Globo Economia