Pai constrói um exoesqueleto para ajudar filho em cadeira de rodas a andar



Oscar Constanza, de 16 anos, sofre de uma condição neurológica genética que faz com que seus nervos não enviem sinais suficientes para as pernas. Pai constrói um exoesqueleto para ajudar filho em cadeira de rodas a andar
Christian Hartmann/Reuters
Na França, um pai construiu um exoesqueleto para ajudar o seu filho a caminhar.
Oscar Constanza, de 16 anos, usa cadeira de rodas por causa de uma condição neurológica genética que faz com que seus nervos não enviem sinais suficientes para as pernas.
“Antes, eu precisava de alguém para me ajudar a andar … isso me faz sentir independente”, disse Oscar.
O seu pai, Jean-Louis Constanza, é um dos fundadores da empresa que fabrica o exoesqueleto, a Wandercraft, localizada em Paris.
Drones nas Olimpíadas de Tóquio: entenda como funciona
“Um dia Oscar me disse: ‘pai, você é engenheiro robótico, por que não faz um robô que nos faça andar?’”, lembra Constanza. “Daqui a dez anos, não haverá cadeiras de rodas, ou muito menos”, acrescentou.
Pai constrói um exoesqueleto para ajudar filho em cadeira de rodas a andar
Christian Hartmann /Reuters
Outras empresas no mundo também estão fabricando exoesqueletos, competindo para torná-los o mais leves e utilizáveis ​​possível.
Algumas se concentram em ajudar pessoas com deficiência a caminhar, outras em diversas aplicações, como fazer com que ficar em pé se torne menos cansativo para os trabalhadores de uma fábrica, por exemplo.
Exoesqueleto construído pela pela empresa francesa Wandercraft.
Christian Hartmann/Reuters
Source: Globo Economia