Mourão diz que troca na Petrobras é 'questão de confiança' e que mercado age como 'rebanho'



Bolsonaro indicou na sexta (19) general Joaquim Silva como novo presidente da estatal, decisão que precisa de aval do conselho da empresa. Ações da Petrobras se desvalorizaram. O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira (22) que a troca no comando da Petrobras não foi uma intervenção do presidente Jair Bolsonaro, mas, sim, uma “questão de confiança”.
Mourão ainda comentou a desvalorização das ações da Petrobras. Para ele, o mercado é um “rebanho eletrônico” e que a mudança não prejudicará a companhia, já que o general Joaquim Silva e Luna, indicada por Bolsonaro, é um “camarada extremamente preparado”.
“Não [foi intervenção], pô. Está dentro da atribuição do presidente. O mandato do Roberto terminava dia 20 de março, poderia ser renovado ou não, a decisão é não renovar. Não vejo forma de intervir nos preços, até pela própria legislação que rege a companhia, que é o que está sendo comentado e muito, não vai haver isso. É uma questão de confiança na pessoa que está lá, pelo o que o presidente colocou”, disse Mourão.
Source: Globo Economia