Educação Financeira #139: saiba o que são ETFs e as opções disponíveis na bolsa



Atualmente, são 33 fundos que têm suas cotas negociadas na B3, incluindo aqueles que replicam o Ibovespa, índices setoriais ou de bolsas dos EUA e China. Modalidade é uma maneira mais simples de investir em ações e de ter acesso a mercados internacionais. O número de brasileiros que investem em ETFs praticamente dobrou no último ano. Segundo dados da B3, já são mais de 300 mil brasileiros que investem na modalidade.
ETF é a sigla do termo em inglês Exchange Traded Fund. Trata-se de um fundo de investimento com cotas negociados em bolsa. A diferença é que a carteira desse fundo não é personalizada por um gestor de investimento. Ela replica um índice de referência do mercado.
Para explicar como funcionam os ETFs, os atrativos e o que avaliar na hora de investir nessa modalidade, o podcast de Educação Financeira desta semana tem a participação do Rodrigo Beresca, especialista da Ativa Investimentos, e do Rafael Panonko, analista-chefe da Toro Investimentos.
Com menos de R$ 100, dá para comprar uma cota e investir numa tacada só em um conjunto grande de empresas, num determinado setor ou numa cesta de ativos.
Entre os principais atrativos dos ETFs, está a diversificação e a possibilidade de investir com maior facilidade e com pouco dinheiro no mercado de ações brasileiro ou internacional.
Na B3, são negociados atualmente 33 ETFs, sendo de 7 de renda fixa e 26 de renda variável. Entre os mais negociados estão aqueles que replicam o Ibovespa, os que espelham o S&P500, que é o índice das 500 maiores empresas negociadas na bolsa de valores dos EUA, e o que segue o índice de ações da bolsa da China.
Na semana passada, estreou na bolsa brasileira o primeiro ETF de criptomoedas do Brasil, o Hashdex Nasdaq Crypto Index (HASH11). Outra novidade é o TECK11, que irá acompanhar o índice internacional de 10 grandes empresas de tecnologia, incluindo Apple, Amazon, Google, Alibaba e Tesla.
Comparativo de rentabilidades
Um levantamento da consultoria Economatica mostra que o ETF com a maior rentabilidade no ano na B3 é o MATB11, composto por empresas brasileiras dos setores e mineração, siderurgia e papel e celulose. Do início do ano até o fechamento do dia 23 de abril, o retorno chegou a 31%.
No mesmo período, os ETFs atrelados ao Ibovespa, por exemplo, tiveram um retorno bem modesto, de pouco mais de 1%.
O levantamento mostra, porém, que ao menos 13 ETFs tiveram retorno negativo na parcial do ano, incluindo tanto fundos de ações, como também de ativos como ouro, do setor imobiliário e de títulos de renda fixa. O lanterninha foi o FINDI11, que acompanha o desempenho e empresas do setor financeiro, com uma perda de mais de 6%.
Podcast Educação Financeira
Comunicação/Globo
O que são podcasts?
Podcasts são episódios de programas de áudio distribuídos pela internet e que podem ser apreciados em diversas plataformas — inclusive no G1, no GE.com e no Gshow, de modo gratuito.
Os conteúdos podem ser ouvidos sob demanda, ou seja, quando e como você quiser!
Geralmente, os podcasts costumam abordar um tema específico e de aprofundamento na tentativa de construir um público fiel.
VÍDEOS: veja as últimas notícias de economia
Source: Globo Economia