Dólar opera estável, após abrir a R$ 4,11, com atenções sobre negociações EUA-China



No dia anterior, a moeda norte-americana subiu 1,17%, a R$ 4,1034. Projeto abre possibilidade para permitir conta em dólar no Brasil
Após abrir a R$ 4,11, o dólar opera estável nesta terça-feira (8), em meio a incertezas em torno das negociações entre China e Estados Unidos e ao andamento da reforma da Previdência.
Às 9h27, a moeda norte-americana subia 0,08%, vendida a R$ 4,1065. Veja mais cotações.
No dia anterior, a moeda norte-americana subiu 1,17%, a R$ 4,1034. No mês, há queda acumulada de 1,25%, mas no ano, o dólar tem alta de 5,92%.
As perspectivas de avanço nas negociações comerciais entre EUA e China diminuíram na segunda-feira, depois que Washington colocou em uma lista negra empresas chinesas devido ao tratamento de Pequim às minorias étnicas predominantemente muçulmanas, e o presidente Donald Trump disse que um acordo comercial rápido é improvável, segundo a Reuters.
No cenário local, investidores seguem atentos ao andamento da reforma da Previdência, em meio a temores de que a articulação política pulverizada, as disputas em torno da cessão onerosa e a lentidão na liberação de emendas parlamentares possam comprometer o calendário original de conclusão da votação no Senado, destaca a Reuters.
O BC realiza nesta sessão leilão de até 10.500 contratos de swap cambial reverso e ofertará até US$ 525 milhões em dólar à vista. Adicionalmente, a autarquia também realizará leilão de contratos de swap tradicional, para rolagem do vencimento dezembro de 2019.
Source: Globo Economia