A Croácia no Brasil – história da imigração


A Croácia é um país relativamente desconhecido no Brasil. Esta afirmação um tanto vaga e demasiadamente generalizada não é um resultado da falta de vínculo efetivo entre os dois países, mas é produto da história específica da relação que estes países tiveram. O crescente interesse na Croácia por parte do público brasileiro nos últimos tempos é resultado da emancipação política croata em 1991, e sua entrada na União Europeia em 2013, dois fatos que deram maior visibilidade ao país e resultaram no maior interesse pela comunidade dos descendentes croatas, que percebera o potencial cultural (maior facilidade de entrar em contato com as próprias raízes) e econômico (benefícios e responsabilidades que a cidadania croata oferece).

Em um contexto histórico sempre complexo, os emigrantes da Croácia saíram em épocas diferentes (no século XIX, antes da Primeira Guerra Mundial, nos anos 1920 e 1940, etc.), de regimes sociais e políticos diversos (impérios, monarquias, regimes definidos como socialistas, fascistas, democráticos), de estados multinacionais (o Império Austro-Húngaro, a Iugoslávia monárquica do período entre as duas guerras mundiais, e a mais conhecida Iugoslávia socialista) e de áreas ocupadas pela Itália (a Ístria, Rijeka e o resto do litoral croata).

Nesse ciclo de palestras apresentaremos os resultados de uma pesquisa iniciada neste ano, dedicada ao estudo da imigração de croatas e outros grupos étnicos da Croácia no Brasil.

Mais especificamente, trata-se de uma pesquisa que se propõe apresentar os achados sistematizados sobre a presença da Croácia e sua gente no território brasileiro como parte do projeto “História dos croatas e da imigração croata no Brasil”, financiado pelo Departamento para croatas fora da Croácia da República da Croácia, cujos objetivos são elucidar o contexto de emigração – razões e causas que impulsionaram tantas pessoas residentes na Croácia a saírem para sempre de suas casas, como também explicar como se deu a presença desses imigrantes no Brasil.

Cada encontro é organizado como uma espécie de diálogo, conversa entre os pesquisadores, os quais apresentarão as principais informações sobre a Croácia na época da emigração e sobre o Brasil na época de imigração, e os membros da comunidade croata e todos os interessados no assunto.

A partilha de informações inéditas entre os membros, especialmente os novos – em processo de descoberta – ou aqueles indivíduos e famílias que se consideravam anteriormente como os austríacos e os iugoslavos, abrirá um novo espaço e novas possibilidades de entendimento de sua origem. Essa troca de informações, conhecimentos e contatos entende-se como uma necessidade para a construção de uma comunidade viva e integrada que continuará na sua busca pela formulação mais clara da identidade e suas várias expressões.

Combinando dados quantitativos (aqueles presentes em vários arquivos, documentos oficiais e registros) e dados qualitativos (entrevistas com os membros da comunidade croata e análise do contexto cultural e histórico), produzimos um livro, a ser apresentado na segunda palestra do ciclo (05.12), que nada mais é que um registro que estaria disponível para os croatas, a comunidade croata no Brasil e todos os outros que, como eles, desejam melhor entender esta questão.

As palestras se darão em 3 dias diferentes, como pode ser visto abaixo. Para acessar mais informações sobre cada dia, clique no título da palestra para ser encaminhado à página do evento em questão.

Fonte: http://sociedadecroata.com.br/