Café robusta recebe selo de identificação geográfica em Rondônia



Associação dos cafeicultores de Rondônia buscava, desde o ano passado, o reconhecimento da IG para comercializar o café a preço justo. Café robusta amazônico ganha indicação geográfica, em RO
Renata Silva/Embrapa Rondônia
O tradicional Café Robusta da Amazônia, produzido em várias cidades do interior de Rondônia, recebeu oficialmente a certificação de Indicação Geográfica (IG). Com isso, agricultores da região podem ser beneficiados com o selo que visa reconhecer, proteger e valorizar produtos de procedência determinada.
A Associação dos Cafeicultores da Região das Matas de Rondônia (Caferon) tenta, desde 2019, conquistar o reconhecimento de Identificação Geográfica, pela necessidade dos produtores em comercializar o café com preço justo.
Nesta semana, em suas redes sociais, o presidente da Caferon comemorou a conquista ao lado do consultor responsável pelo processo da IG no estado, Aguinaldo Lima.
“Chega a dar um alívio e uma emoção ao mesmo tempo, depois de tantos encontros, reuniões, palestras, KM rodado atrás de assinatura, colocando os pontos positivos para os produtores, sai o protocolo final do trabalho de todos os cafeicultores e pessoas ligadas ao ramo”, declarou o presidente.
O Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) é responsável pelo reconhecimento formal da IG. O selo comprova que a qualidade do café produzido em 15 cidades do estado está diretamente ligada à região de produção.
Source: Globo Economia